Terça-feira, Dezembro 6, 2022
Início Exclusivo Para escapar de cassação, Arthur do Val diz em carta que não...

Para escapar de cassação, Arthur do Val diz em carta que não vai tentar reeleição

Após o vazamento de áudios sexistas sobre mulheres ucranianas refugiadas, o deputado estadual Arthur do Val (Podemos) enviou uma carta para a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), nesta terça-feira (8), na qual apela para que os colegas parlamentares não votem pela cassação de seu mandato e anuncia que não vai tentar a reeleição.

“Nessa abertura de processo de cassação de meu mandato sei que há uma comoção midiática, que por ser efêmera, passa. Mas a mancha na minha vida permanecerá. Assumo e entendo a necessidade desta Casa em aplicar-me uma punição. É justo e necessário. Entretanto, peço encarecidamente que considere a ausência de dolo e de dano a terceiros na dosimetria da pena”, disse o deputado, que avalia a cassação como “excessiva”. “Acredito que esta Casa terá a serenidade para aplicar uma pena justa, como suas tradições sempre mostraram”, pontuou Arthur do Val, informando ainda aos pares que não disputará o cargo de deputado.

No documento, ele diz também que após os áudios virem à público sua vida “virou de cabeça pra baixo”, admite ter sido machista e desrespeitoso, e afirma que tal acontecimento vai ficar marcado em sua trajetória.

“Errei, errei feio. Fui machista de fato, desrespeitoso e imaturo. Produzi uma peça que vai me envergonhar pelo resto da minha vida. Tanto pública quanto particularmente. Gostaria de esclarecer em primeiríssimo lugar que a despeito do conteúdo horrendo dos áudios essa não foi a educação que eu tive em casa. Envergonhei toda minha família e principalmente a minha mãe”, declarou o deputado.

O parlamentar conhecido como Mamãe, falei, alega que apesar do “absurdo” dito nos áudios “está havendo uma extrapolação dos fatos”. Segundo ele, não houve nenhum tipo de assédio. Foram palavras. Palavras horrorosas, desrespeitosas e desprezíveis. Mas foram palavras”.

Após pedir desculpas, ele disse aceitar seu “fardo com hombridade”, afirma que vai carregar a vergonha para sempre e diz estar “repleto” de problemas pessoais, incluindo a perda da namorada. “Envergonhei minha mãe, minhas tias, minha sobrinha e perdi minha namorada. Dizem que os erros fazem aprender. Essa lição eu estou aprendendo do jeito mais doloroso possível”, declarou.

Tiago Medeiroshttp://wwww.painelbrasil.net
Diretor do grupo Painel Brasil
Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Mais populares